Buscar
  • Franciele Maftum

Vínculo: o que te ensinaram errado sobre isso?

Por que o vínculo é tão importante e tão essencial para nossa vida, nossa aprendizagem e nossa autonomia? Por que nós aprendemos que precisamos fazer tudo sozinhos para sermos autônomos?


Para começar é importante você saber que toda decisão é um processo emocional e quanto menos você consegue lidar com as suas emoções, menos você irá conseguir tomar decisões baseadas em uma coerência racional. Portanto, a tendência de acharmos que a decisão é algo racional não está correta. A decisão, igual ao nosso processo de aprendizagem, depende de vários circuitos cerebrais para que estejam funcionando e conectando de uma maneira satisfatória para que a aprendizagem ou decisão aconteça.


Sabendo disso, dentro do tema de vínculos, existem diversos estudos e diversas pesquisas que nos apresentam como resultado que as crianças que possuem pais que os vinculam e que lhes dão suporte, ou seja, deixam que eles aprendam errando, mas estão próximos para ajudá-los, são as crianças que mais se desenvolvem em autonomia e regulação de emoções no momento de tomar decisões.


As pesquisas também compravam que os professores que focam em criar uma relação de vínculo com os alunos ao invés de apenas ensiná-los sobre o conteúdo conseguem que seus alunos se engajem e aprendam melhor em suas matérias. Por fim, existe um estudo voltado para autonomia em que alunos universitários foram separados em dois grupos diferentes para realizar uma atividade na qual eram considerados, nos resultados, a quantidade de erros e a velocidade para realizar o teste.


O primeiro grupo fez a atividade sem nenhum tipo de suporte e sem nenhuma explicação sobre a atividade que estavam realizando. Já o segundo grupo fez a atividade com contexto, ou seja, com vínculo-suporte, com explicação do teste e suporte emocional. Os resultados do segundo grupo foram melhores e mais rápidos.


Esses estudos e pesquisas nos mostram que o vínculo é muito mais do que o Raport (técnica usada para criar uma ligação de sintonia e empatia com outra pessoa). O vínculo é estar junto com a outra pessoa como alguém igual àquela que esta ajudando. Para que o vínculo aconteça, nenhuma das partes pode estar na posição de superioridade de conhecimento em relação à outra, é preciso ser uma relação de ser humano para ser humano. O vínculo quando tem esse suporte empático e emocional, requer igualdade das partes.


Dentro de Gestão de Mudanças, existe a regra que as pessoas precisam se sentir suportadas emocionalmente para poder mudar. Então, uma pessoa que não consegue se abrir, regular as suas emoções ou se sente sozinha e inadequada, ela não consegue mudar. Para que a mudança e o aprendizado aconteçam é necessário o suporte emocional e é necessário um local de escuta.


A mesma coisa acontece em relações pessoais de vínculos.


Entretanto, a maioria de nós não aprendeu isso na infância, nós aprendemos que precisamos nos “virar sozinhos”. Então não se sinta mal por precisar de vínculo, pois essa necessidade é muito diferente de depender de outra pessoa, o vínculo é apoio emocional e não dependência.


Franciele Maftum #éhorademudaromundo

7 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo